27 abril 2010

PL 122 - Você sabe o que é ?

Assista o debate do Pr. Silas Malafaia com a ex-deputada federal Iara Bernardi sobre o desrespeito sobre os homossexuais como crime.

Dê seu comentário sobre o assunto. Clique AQUI para comentar.







20 comentários:

Isaías disse...

Olá Nilo e Galera, bom que voce colocou este assunto no blog. O Pr Malafaia está lutando muito sobre este assunto, aparentemente sozinho. Cadê as demais lideranças evangélicas? Se são contra a tese do Pastor, que também se manifestem. Abraço, Isaías(pai do Jo, do Le, da Kari)

Ana Elise disse...

É muito bom msm ter esse assunto em debate aqui, pelo menos podemos mostrar qual a nossa opinião, pq o nosso pais é democratico assim de tudo! Sim, não se deve ter preconceito contra ngm ... msm porque Deus abomina e é pecado ! Mas é pecado tbm o homossexualismo e contra o que Deus falou nós nao podemos ser contra !!!!
é muito diferente nao concordar com essa pratica e ter preconceito !!

nilo disse...

É como o Pr. Silas Malafaia disse: Essa lei só esta sendo discutida aqui no Brasil, pois em nenhum outro lugar existe a lei.
Eles estão misturando todas as coisas. Não pode valer essa lei. Cadê o apoio das lideranças evangélicas?

Ana Elise disse...

Nós, como cristãos, devemos nos perguntar:" O que faria Jesus se estivesse no nosso lugar?..."

-ELE NUNCA os descriminaria, NUNCA faria nada contra um homossexual, NUNCA os rejeitaria, NUNCA os trataria com menosprezo e muito melhor os agrediria !!!
TEMOS QUE FAZER O MESMO!!!

-ELE, tbm, NÃO aceita pecado ... DEUS É PERFEITO e nao faz parceiria com o pecado, portanto NÃO devemos aceitar o homossexualismo como algo que a pessoa nasceu... tem que ser tratado como pecado, igual a todos os outros !!
TEMOS QUE FAZER O MESMO !!!

Junão disse...

Nilo e Jovens.
Este assunto na verdade começou com o advento do "Novo Código Civil" de 2002. Quando precisamos adequar nosso Estatuto, já houve algum entrave. Fica uma sugestão pra vocês. Vamos debater isso nos jovens, chamar alguns caras que estão interados do assunto, lideranças homossexuais (por que não?). Acho que seria interessantíssimo o embate.
Abrasssssssssss

Marquinhos disse...

"O que faria Jesus", e uma pergunta muito boa nestas ocasioes. O incrivel, e isto vale pra mim tbm, e que so usamos essa pergunta quando nos encontramos em alguma situacao em que somos confrontados. So nos perguntamos "o que Jesus faria" se um homosexual nos enfrentasse de alguma maneira, como por exemplo no assunto desta lei. A pergunta verdadeira, deveria ser "O QUE JESUS NAO FARIA?".
Perdemos a nocao de quem realmente somos, quando nos colocamos como "defensores de Deus". Deus nao precisa de mim. Nao precisa de vc. Se Ele quiser, essa lei nao vai ser aprovada. Achei muito interesante o argumento do Silas, nao colocou Deus no meio de nada. Ele usou argumetos da lei, que envolvem somente a lei, e a unica coisa ruim, e que ele e um pastor e ja pregou contra o homosexualismo. "Mas Marquinhos, ele usou a Bilia!" Com certeza a Biblia e contra o homosexualismo, nao estou questionando a questao de pecado no meio disso, mas sim "O QUE JESUS NAO FARIA."
Todo mundo que conhece o minimo da biblia, sabe que o homosexualismo e um pecado condenado por Deus, assim como qualquer pecado. E para Deus todos os pecados sao iguais. Isso mesmo, aquela mentirinha que vc contou, aquela raiva que vc sentiu do seu irmao, ou aquela olhada pra irma com segundas intencoes, te colocam no mesmo partamar de um homosexual...vc e um PECADOR.
A biblia nos fala que quando Jesus foi questionado pelos fariseus e escribas a respeito da mulher adultera, eles estavam tentando o, para que tivessem de que o acusar (Joao 8:6). Jesus porem, comecou a escrever na terra. Tenho pra mim, que Jesus estava ignorando-os, e podem me corrigir se eu estiver errado. Jesus ignorou, e quando continuaram, ele veio com uma resposta simples e grossa: "aquele que nao tem pecado que atire a primeira pedra." WOW. O unico homem que poderia atirar uma pedra na mulher, nao atirou mas salvou a sua vida, e permaneceu com ela, ate todos irem embora.
Assim como os fariseus e escribas da epoca, as nossas leis nos tentam para ter alguma coisa contra nos. E como igreja, o q faremos? Daremos esse gostinho de discussao, ou faremos como Jesus, que amou a pecadora a ponto de defende-la da morte?
"O QUE JESUS NAO FARIA"...Ele nao discutira com os fariseus e escribas se a mulher estava certa ou errada, e somente seria espancado, cortado, chicoteado e carregaria uma cruz sabendo que logo mais Ele estaria morto nela.
Nao precisamos discutir se os
homosexuais podem ter uma lei contra a homofobia que daria a chance de um homosexual me "processar", ou me mandar pra cadeia, ou pior, entrar numa igreja e comecar a se beijarem. Isso nao vai afetar a Deus. DEUS VAI CONTINUAR SENDO O MESMO COM ESSAS LEIS OU SEM ESSAS LEIS! Deus nao esta preocupado com mudancas de lei, mas sim MUDANCA DE VIDA! O que o diabo quer, e tirar o nosso foco das coisas ETERNAS, e nos fazer pensar nas coisas deste mundo, que vao ficar por aqui mesmo. 5 anos de prisao vao passar. O que nunca vai passar e isso: "Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
Na minha opiniao, o fato do Pr. Silas Malafaia ir no programa, e defender os direitos humanos, nao tem problema algum. Mas faca isso como advogado, e nao pastor. E o mais importante de tudo, nao podemos esquecer que Deus e justo, mas ao mesmo tempo Ele e amor.

Marquinhos disse...

Tive a pior expereincia da minha vida a duas semanas atras. Estava em Montrose, pregando nas boates gays, quando um homem veio passou e ficou me encarando. Ele tinha cabelo branco, usava oculos, e estava de sapato, camisa e calca social. Deveria de ter uns 60 anos de idade. Estavamso orando com 3 jovens, que precisavam de emprego, e nao conseguiam pois eram homosexuais. Nao consegui orar, pois sabia que este Sr. estavam olhando pra mim. Sai da roda e fui conversar com ele. Sei que foi de Deus o sentimento de perigo que eu estava sentindo. Fiquei de um lado da caminhonete e ele de outro. O olhar deste homem me dava nojo. Perguntei seu nome, e o que ele estava fazendo ali. Ele me repondeu "Meu nome e John, e estou aqui procurando homens, como vc, mas nao pelo mesmo motivo que vc."
"E qual o seu motivo", perguntei, mesmo sabendo a resposta desta pergunta.
"Voce sabe muito bem, pq eu amo homens!" ele disse sorrindo. "e queria encontrar alguem parecido com vc, pq vc e um homem sem medo, e daria um otimo amante."
"O unico homem que eu amo, se chama Jesus", eu disse olhando bem em seus olhos. "E Ele te ama, e quer ter voce perto Dele."
Quando eu disse isso, este homem ficou serio, e respondeu "Deus me fez homem por fora, mas nao por dentro. Assim como Jesus, pois Jesus amava um dos seus discipulos." (Ele usou a expressao "in love", que significa "estar apaixonado").
"Deus te fez homem, e te quer como homem. O proposito Dele pra vc nunca foi esse. E Jesus nao estava apaixonado por Joao, mas sim amava Joao, do mesmo jeito que ama vc e eu." (Corrigi-lo, usando "Jesus loved", que e Jesus amava).
Ele olhou para mim, com um olhar pesado e descontente, e disse, "Eu estou indo embora, pq estou a ponta de te agarrar, pois vc e muito mais homem do que eu conseguirei ser um dia. E obrigado por nao me julgar ou me maltratar e dizer que eu vou pro inferno se eu nao me arrepender." Ele virou e foi embora.
Aprendi naquele momento o que e estar no chao ao lado da prostituta, e nao na multidao ou junto com os fariseus e escribas. O proposito de Deus pra nos nao e defender os melhores interreses da igreja, mas sim amar aqueles que estao sendo massacrados pelos que dizem ser os "guardioes das leis de Deus", mas na verdade na passam de um fariseu, que estavam interessados em debater a palavra, e nao vive-la.
Jesus nao entraria nessas discussoes. Ele estaria pronto para amar a todos, mesmo estes o condenando, e o levando a cruz.

Perdoem o porugues. Nao tenho nenhum tipo de acento neste computador.
Buesquem a Deus com todo o coracao. Marquinhos.

Lucão disse...

Marquinhos, estamos com saudades de vc por aqui, Deus te abençoe por aí!
Li o que escreveu mas não pude deixar de comentar a respeito de alguns pontos:
- Qual é o motivo de Deus ter nos deixado a Bíblia?
Ter algo que nos oriente como viver tomando como padrão de vida em sociedade, disseminar o que está contido nela, evangelizando e guiando as pessoas que vivem fora dela, ou seja, defender os preceitos do nosso Deus. Dessa forma, o Pr. Silas se coloca como defensor do que está escrito na Bíblia e não de Deus! De fato, Deus é auto-suficiente sem sombra de dúvida.
- Graças a Deus ele pregou contra o homossexualismo, imagine se fosse contra o heterossexualismo?!
Se Deus é contra o homossexualismo, e quando digo homossexualismo, não me refiro ao homossexual em si, mas sim ao ato homossexual, que Deus condena sim! O cristão deve ser contra o pecado e não contra o pecador. Tanto que o próprio Pr. Silas, num outro debate com um homossexual, também no Ratinho, se coloca a disposição como auxiliador, caso um homossexual queira vencer esse comportamento homossexual.
- Concordo com o mudança de vida e é exatamente isso que ele defende, uma mudança de vida das pessoas que vivem como não deveriam, segundo a Bíblia. Agora aceitar uma lei que bate de frente com a Bíblia é consentimento burro para um cristão.
Desse jeito, logo logo vão querer “tacar” um código de barra na gente e vc vai me dizer a mesma coisa, deixa quieto, vamos ser marcados mesmo, o que importa é a nossa conduta. Pois é!
- Na minha opinião, ele se posicionou e fez exatamente como qualquer outro pastor ou cristão deveria fazer!
Pense nisso...

Anônimo disse...

Boa Noite gente...
Momento bom este em que podemos discutir sobre uma lei que se aprovada vai dificultar em muito o posicionamento Cristão com relação GLBT até mesmo dentro de nossas igrejas... portanto temos sim que conhecer, não só esta, mas outras que possam influenciar o povo evangélico e seu posicionamento.
ORAR SEM CESSAR!
Carlão...

Junão disse...

Sinceramente acredito que a vida real é muito diferente da que pregamos.
Momentos como ao que o Marquinhos tem vivido são ímpares. Deus tem dado estas experiências para ele e não quer dizer que não dará uma experiência parecida para nós.
Mas da mesma forma que "damos a César o que é de César", é sim importante entendermos (vejam bem, a discussão é para entendermos o que se passa na cabeça deste povo) e podermos sim, ter argumentos LEGAIS (e não legalistas) para nos defrontarmos com essas e outras coisas que virão.
Digo, o projeto de lei não é de agora e como disse o Isaias, nossas lideranças se mostraram omissas.
Ora, no TEMPLO, Jesus destruiu com os mercadores e não fora dele.
Amar ao homossexual é uma coisa. Aceitar que OCORRA amparado por lei dentro da IGREJA, isso não.
Concordo com a maioria das coisas que o Marquinhos escreveu. O trabalho deve ser realizado e a IGREJA deve estar aberta para quem quiser e do jeito que estiver. Mas uma pessoa dve querer mudar.
Conheço um homossexual que diz que é convertido. Ele diz que está bem assim com Jesus e que sente a presença de Deus em sua vida. Ele vai na igreja dele que é uma igreja "normal" (não GLTTB - essas coisas).
Um pastor não vai poder falar que, a luz da bíblia o homossexualismo é pecado porque se ele se sentir ofendido essa igreja pode ser processada, o pastor pode ser processado?
E olha que hoje em dia precisamos andar com o máximo de cuidado para dizer isso publicamente, fora de uma associação/instituição como a Igreja.
Se existe uma seita aqui no Brasil que diz que Afros-Descendentes (negros, ok?) vão para o inferno por que são negros, por que eu, negro, vou até um lugar deste? É a crença deles que devo combater ou meu direito de achar que vou para o céu que devo defender perante a Lei dos Homens?
Acho que a discussão deve ser aprumada nesse prisma.
Certo. Sei que no final, a igreja será persseguida e talvez seja por conta destas coisas.
A única coisa que eu acredito, como cidadão brasileiro que vive num país laico e que desfruta de uma liberdade religiosa é que penso que posso ter meus conceitos embasados na Bíblia, sem que isso gere cadeia para mim e para meus irmãos.
Fiquem com Deus.

Lucas disse...

Junão, é exatamente este ponto que vc mencionou que estão querendo confundir as coisas:
Um negro, não escolhe ser negro; um branco, não escolhe ser branco; um idoso, não escolhe ser idoso. Um homossexual, não nasce homossexual, ele escolhe!
É aí que entra o cristão: mostrar ao irmão que ele fez uma escolha errada (seja ela qual for) e que isto sim pode e DEVE ser mudado!
Quero dizer, "DEVE" se a pessoa quer ser um verdadeiro cristão.
De fato, estou com vc nessa de viver conforme a Bíblia sem correr o risco de ser preso.
Como pode uma lei ir de frente com algo que a própria constituição do Brasil nos garante, que é a liberdade religiosa?! Se sou cristão, logo, sigo a Bíblia, se a Bíblia condena esta ATITUDE, logo sou contra a ATITUDE homossexual.

Anônimo disse...

Se vcs estao mesmo nessa de viver conforme a bíblia e sem correr o risco de ser preso, entao vcs nao estao seguindo a bíblia ... quantas vezes na bíblia vimos pessoas, como Paulo, ir parar na cadeia por falar de Deus ?!
Não estou falando que devemos sair berrando por todos os cantos que a bíblia é contra o homossexualismo, mas devemos ter uma postura bem definida ... Deus é contra a pratica homossexual, portanto eu tambem sou !!!!

Lucas disse...

O que foi dito é que apóio a livre expressão religiosa que o Brasil, em sua constituição, nos concede.

Portanto, estou dentro de lutar pelos meus direitos de não ser preso por expressar minhas convicções enquanto isso for possível.
Quem sabe, num futuro não tão distante, a gente não tenha mais essa liberdade de expressão... aí vai dá muita cadeia p/ nós cristãos!
Mesmo assim, não devemos abrir mão do que a Bíblia nos ensina. Ela está acima de qualquer lei de homens.

nilo disse...

Nós não estamos discutindo sobre evangelizar para homossexuais, nós não estamos vendo a pessoa em si, pois nós amamos o pecador, assim como Jesus nos ama. Aliás o que o Pr. Silas está enfatizando é sobre uma lei que vai ferir a livre expressão. Esta lei foi criada só para favorecer os homossexuais; como: Eles vão poder fazer o que eles quiserem, sem sofrer nenhuma conseqüência. Nós não vamos poder criticar, pregar o amor de Deus pois eles vão considerar uma ofensa para eles.
Como o lucas comentou:
Se sou cristão, logo, sigo a Bíblia, se a Bíblia condena esta ATITUDE, logo sou contra a ATITUDE homossexual. Mesmo assim, não devemos abrir mão do que a Bíblia nos ensina. Ela está acima de qualquer lei de homens.

Ivone disse...

Vocês poderiam ler o blog do Senador Magno Malta (www.olharcristao.blogspot.com/2009 ). Lá ele fala com detalhes o que significará para o nosso país se essa lei for aprovada, aliás, o único país no mundo que terá uma lei assim. No blog, vocês vão ver como foi feito passeatas de todos os segmentos não só de evangélicos contra a aprovação. Havia um cartaz que eles fizeram que dizia: "A Bíblia é homofóbica? E agora, vão rasgar a Bíblia?!" Se essa lei for aprovada limitará até orientações para jovens nas igrejas. Vocês sabiam que existe uma rede brasileira de intercessão pela NÃO APROVAÇÃO? O que eu realmente estranhei num depoimento que li, é que não precisamos fazer nada para que Deus haja, nem orar ? Apenas ignorar...
Como o Pr. Silas diz, não somos contra os homossexuais, e sim contra o PECADO!
Deus é amor SIM, e também JUSTIÇA. Se quiséssemos acabar com os homossexuais, não pregaríamos o evangelho para ninguém, por exemplo: como o Pr. Silas está fazendo no Brasil através das conferências.

Deus abençoe a todos

Junão disse...

É isso aí. A grande questão é essa. Quererem me calar dentro da "minha religião". Isso nunca.
A questão de ser negro, branco ou amarelo foi meramente ilustrativa. Existem igrejas GLTTBBXZWWY...ora...continuem lá! Eles distorcem a bíblia e Deus vai cobrar isso deles. O que não posso é deixar que interfiram em minha liberdade de culto e crença (dentro de minha igreja/religião).
Abraços

juninho disse...

galera esse assunto é muito discutido na nossa sociedade.
Mais nós temos que pensar que DEUS ama essas pessoas só não ama o pecado dos homossexuais.E nós como cristãos não fazemos nada pra alcançar essas pessoa não vamos discutir aqui como deve ser o seu culto pq o culto não é seu é de DEUS vamos discutir o que NÒS estamos fazendo pra alcançar essas pessoas pq nos não fazemos nada.Vamos parar de descutir coisas bobas e fazermos o que devemos fazer pq nossa igreja não esta fazendo nada pra alcançar essas pessoas.
ABRAÇOS

Edson disse...

Irmãos não sei se essa lei,que está pra ser aprovada no Brasil é igual a lei inglesa,o certo que lá já existe uma lei assim...e o resultado é este relatado abaixo que está na internet hoje pela manhã...o Diabo está trabalhando ativamente em prol do seu reino.

A palavra de DEUS diz sobre a igreja de CRISTO que"...as portas do inferno não prevalecerão contra ela."
Será que como igreja de CRISTO realmente estamos dispostos a pagar o preço e invadir o reino do mal?
Toda autoridade nos céus e na terra foi dada a Jesus,para que a igreja que somos nós ,tivesse ousadia,coragem e principalmente poder para fazer isso...
Será que não estamos confortavelmente descansados em nossa posição,afinal já fomos alcançados pela graça de DEUS!

Como igreja temos que lutar sim,contra qualquer coisa que esteja contrario a reino de DEUS,mas não podemos esquecer que temos que estar preparados para demonstrar o amor de DEUS a todos...

De que maneira olhariamos para um homossexual se alguns deles começasse a frequentar a nossa igreja?

Será que a nossa igreja está preparada para isso?

pensem e vamos compartilhar...

link original:http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4411471-EI8142,00-Pregador+e+preso+por+dizer+que+homossexualismo+e+pecado.html

OBS:Cuidado Pr Clésio e Pr Jonas esse também é um pastor Batista...


PREGADOR É PRESO POR DIZER QUE HOMOSSEXUALISMO É PECADO

Um pregador britânico foi preso depois de ter dito durante sermão na rua que homossexualidade é um pecado.

Dale McAlpine foi acusado de causar "alarme, intimidação e angústia" depois que um policial comunitário ouviu o pastor batista mencionar vários "pecados" citados na Bíblia, inclusive blasfêmia, embriaguez e relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo, de acordo com o jornal britânico The Daily Telegraph.

Dale McAlpine, 42 anos, prega nas ruas de Wokington, na região de Cumbria, no noroeste da Inglaterra há anos, e disse que não mencionou homossexualismo quando fazia o sermão do alto de uma pequena escada, mas admitiu ter dito a uma pessoa que passava que acreditava que a prática era contrária aos ensinamentos de Deus.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, o policial Sam Adams identificou-se como o agente de ligação entre a polícia e a comunidade gay e transsexual e avisou o pregador, que distribuía folhetos e conversava com as pessoas nas ruas, que ele estava violando a lei. Mas ele continuou pregando e foi levado para a prisão, onde permaneceu por sete horas.

O pregador disse que o incidente foi "humilhante", segundo o Daily Telegraph. "Eu me sinto profundamente chocado e humilhado por ter sido preso em minha própria cidade e tratado como um criminoso comum na frente de pessoas que eu conheço."

"Minha liberdade foi tolhida por rumores vindos de alguém que não gostou do que eu disse, e fui acusado usando-se uma lei que não se aplica", afirmou Dale.

O processo contra McAlpine por supostas declarações públicas contra gays ocorre semanas depois que um juiz britânico disse que não há proteção especial na lei para crenças cristãs.

O juiz decidiu favoravelmente a uma organização que demitiu um terapeuta de casais por se recusar a atender casais gays alegando que isso seria contra seus princípios cristãos.


Edinho

pr. Jonas disse...

OLá Galera.
Gostaria de falar um pouco sobre esse assunto, e algo mais.
Em primeiro lugar, eu não li o texto da tal lei que querem aprovar (PL122), apenas ouvi o debate do pr. Silas com a deputada, e falo apenas a partir disso e do que tenho ouvido e visto sobre o assunto.
No teor do debate o pr. Silas, na minha opinião, está com a razão quando diz que não podemos comparar o suposto "preconceito" contra homossexuais com racismo, pois NÃO ESTÁ PROVADO QUE HOMOSSEXUALISMO é inerente a algumas pessoas, isto é, que elas já nascem homossexuais. Esta questão específica, pelo que sei, continua em debate. Se isto não está provado cientificamente, não pode haver uma lei que pressuponha tal coisa.
Por outro lado, como crente batista, celebro a separação entre igreja e Estado e tenho que estar disposto a aceitar as consequências. Para mim já ficou provado pela história que os princípios cristãos não podem prevalecer por imposição.
Quero lembrar que, por influência do catolicismo, que já foi religião oficial no Brasil, o adultério já foi considerado crime federal. Dava cadeia.
Sou a favor do casamento monogâmico e da fidelidade. Mas não a favor de uma lei que faça valer este princípio.
Da mesma forma não sou a favor do homossexualismo, mas também não sou a favor de qualquer lei que imponha princípios cristãos aos homossexuais.
Acredito em influência cristã e não em imposição. Por isso não ficarei surpreso se a lei de casamento de homossexuais for aprovada no Brasil, pois o Estado é laico e não cristão.
Aqueles que ficam estupefados achando que é o fim do mundo precisam se lembrar de que o que está acontecendo é que nossa sociedade, que foi cristã por imposição da colonização, está se tornando cada vez menos cristã. Isto é ruim? Talvez nem tanto. Pois a fé cristã não funciona por imposição, mas por persuasão.
Na questão dos homossexuais o pr. Silas tem razão quando diz que a questão não é religiosa, é de coerência de uma lei de direitos humanos. Não podemos considerar como inerente ao ser humano, e, por tanto uma questão de direitos humanos, algo que a história sempre considerou comportamental e que a ciência não provou que não seja.
pr. Jonas

baudecronicas disse...

Não vi os vídeos e não pretendo gastar tempo com eles. Mesmo assim, depois de ler os comentários que várias pessoas postaram, fiquei com a discussão na cabeça e, dias depois, lendo o livro Discipulado, de Howard Hendricks, deparei-me com um trecho muito legal que acho que tem tudo a ver com o cerne da discussão. Segue:

"Milhares de cristãos vivem envoltos numa névoa emocional de religiosidade, ouvindo os hinos suaves tocados pelo organista e que ecoam na igreja, iluminada pela luz singela dos vitrôs. Sua religião consiste apenas de suspiros afetados, desligados da verdade e separados do intelecto. Ela exige deles apenas que participem do culto e falem o que é certo na hora certa. Tenho a impressão de que Satanás resolveu que não tentaria mais converter as pessoas ao agnosticismo (não crer na existência de Deus), pois, afinal de contas, quando alguém se afasta completamente do cristianismo, corre o risco de recolocar o assunto em pauta mais tarde e apreender-lhe a verdade. É muito mais seguro, do ponto de vista de Satanás, inocular no homem uma pequena dose de cristianismo, desenvolvendo nele uma resistência contra os surtos mais fortes da fé verdadeira.

Talvez conheçamos o tipo de pessoa que Walsh [o parágrafo acima é uma citação dele] descreve. Sua teologia é fácil, do tipo que se tornou muito comum em nossa cultura. Nela estão presentes os "bons" aspectos de Deus — seu amor, misericórdia, e perdão. Contudo afastam convenientemente todos os traços de seu caráter que nos poderiam causar problemas, como sua justiça, castigo e santidade. São rápidos em declarar que "Deus é amor", mas esquecem-se de que as Escrituras também declaram que ele é "santo, santo, santo". Gostam de mencionar a história de Jesus perdoando a mulher adúltera, mas esquecem-se de sua última sentença: "Vá e não peques mais!"

As pessoas que vivem esse tipo superficial de espiritualidade parecem falsas. Agem como se conhecessem profundamente a verdade de Deus, mas tudo não passa de uma fachada. Ao enfrentarem uma crise, sua fé não lhes dá sustentação. Como sabemos, Jesus não se limitou a mencionar o perdão — morreu para que nossos pecados fossem perdoados. O motivo pelo qual Jesus Cristo morreu se dispôs a entregar sua vida pela verdade é o fato de que ele sabia qual era a verdade, e permaneceu em comunhão com o Pai, o único Deus verdadeiro."

E o livro continua. Não sei se agregou alguma coisa para alguém, mas achei que deveria dividir com vocês.

Grande abraço a todos,

Thiago André Monteiro
http://baudecronicas.wordpress.com