29 março 2010

Capítulo 6 – Medo de desafios arrebatadores


Salve, pessoal! Vou pedir licença para vocês e não vou postar o capítulo 5. Ele traz uma reflexão sobre como guiar o caminho dos filhos. Acho que a maioria dos jovens aqui não quer filhos agora, não é? Peço desculpa aos pais que acompanham as postagens. Essa postagem do capítulo 6 talvez não tenha tamanho de um 'resumo'. Mas eu adverto: leia! Recomendação minha. Está muito bom! Tenho certeza que vai falar com você. Compartilhe!

Capítulo 6 – Medo de desafios arrebatadores (Mt. 14:27)

Imaginem a cena: um barco de pesca, o mar da Galiléia feito um liquidificador e discípulos em estado de choque. Pedro e seus companheiros de tempestade sabiam que estavam em apuros. Não era por menos! O barco mergulhando a chuva que caía a baldes, céu negro, relâmpagos e ventos fortes. Os discípulos lutavam contra a tempestade por nove horas molhadas e frias. Então, no meio da madrugada, eles avistaram alguém vindo sobre a água. “Ficaram aterrorizados e disseram: É um fantasma!” (Mt. 14:26)

Eles não esperavam que Jesus viesse à eles desse jeito. E nen nós. Nós esperamos encontrar Jesus na forma de músicas de louvor, devocionais, ceias na igreja, meditações, pregações, cultos e reuniões de jovens.Nunca esperamos vê-lo em um mercado, no cinema ou em uma guerra. Nunca esperamos vê-lo em um temporal. Mas é nos temporais que ele faz seu melhor trabalho, pois é aí que ele tem mais atenção de nossa parte.

E naquele temporal, Jesus respondeu aos discípulos com palavras poderosas. “Coragem! Sou eu. Não tenham medo!” (Mt 14:27). Pedro acreditou tanto nessa palavra que pediu um convite para andar sobre as águas com seu mestre. E Jesus disse “Venha”. Pedro nunca teria pedido isso em um mar calmo. Tempestades nos fazem trilhar caminhos que nunca trilamos.

“Mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: Senhor, salva-me! ” (Mt 14:30). Pedro desviou a atenção de Jesus para o temporal e, quando o fez, afundou. Dê as águas do temporal mais atenção do que àquele que anda sobre as águas e prepare-se para fazer o mesmo! Se os temporais virão ou não, isso não podemos escolher. Mas podemos escolher onde ficamos durante a tempestade. Faça o que for necessário para manter seu foco em Jesus!

É simples: alimente seus medos e sua fé morrerá de fome. Alimente sua fé e seus medos morrerão de fome. Depois de ter engolido um pouco de água, Pedro implorou: “Senhor, salva-me!”. Então Jesus estendeu a mão e o segurou, dizendo: “Homem de pequena fé,porque duvidou?”. Jesus poderia ter acalmado a tempestade horas antes, mas não o fez. Ele queria nos ensinar uma lição.

Ele é o comandante de toda tempestade. Você está com medo da sua? Então olhe para ele e aprenda sua clara lição: tempestades não são uma opção, mas o medo é.

Abraços, Galho.

2 comentários:

Anônimo disse...

Muuito boom meeu !
vlw galho !

Anônimo disse...

Que Deus te abençõe !